Introdução Alimentar: como saber que o bebê está apto para começar a comer?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Quando falamos em introdução alimentar, uma das primeiras questões que surge é: quando começar?

É natural que uma etapa tão importante, acarrete tantas dúvidas e ansiedade nos pais. Afinal este é um dos marcos do desenvolvimento do bebê. Certamente foi assim nos primeiros dias do bebê em casa ou mesmo no início da amamentação.

São desafios que não podemos evitar. Certamente todas as crianças e seus pais precisarão passar por todas essas etapas ao longo do seu crescimento.

Mas, não precisa se preocupar. Há sinais muito claros que os bebês podem dar quando estão preparados para comer. Vamos descobrir quais são esses sinais?

Introdução alimentar: o que é?

A introdução alimentar é a fase onde o bebê é introduzido a outros alimentos além do leite (materno ou fórmula), que era a sua alimentação exclusiva até então. Como o próprio nome sugere, trata-se de uma iniciação ao colorido e diversificado mundo dos alimentos.

Introdução alimentar: 4 ou 6 meses?

Passo importante na vida do bebê é a introdução alimentar

Uma dúvida que muitas mães possuem quando têm que voltar ao trabalho, com o fim da licença maternidade, é saber como fazer em relação à alimentação do bebê: iniciar a introdução alimentar ou continuar com a exclusividade do leite por mais tempo?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde e com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a Introdução Alimentar deve começar a partir do sexto mês de vida do bebê e nunca antes. No caso dos bebês prematuros é importante considerar a idade corrigida para calcular os 6 meses, que significa a idade que seu bebê teria caso tivesse nascido com 40 semanas.

A explicação para isso vem do próprio sistema digestivo da criança, que ainda está em formação. Então, antes que ele se alimente de algo além do leite, é preciso ter certeza que seu corpinho está maduro o suficiente para conseguir fazer isso.

A introdução precoce de alimentos pode trazer inúmeros riscos para a saúde do seu filho, como:

  • a incidência de doenças respiratórias,
  • anemia,
  • alergias,
  • doenças
  • digestivas,
  • problemas futuros de obesidade,
  • diabetes, colesterol alto e tantos outros.

Além disso, há a associação entre a introdução alimentar precoce e dificuldades cognitivas no desenvolvimento da criança.

E aí você pode se perguntar: mas como vou saber que o meu bebê já está pronto para começar a comer? Calma, que é nesse ponto que entram os sinais de prontidão para nos ajudar a identificar quando começar a introdução alimentar.

Quais são os Sinais de Prontidão?

Identificando os sinais de prontidão para a introdução alimentar em seu bebê

Os sinais de prontidão são “dicas” que o bebê dá, através das suas atitudes, para mostrar que o seu corpinho está apto para digerir os alimentos, ou seja, que ele está pronto para começar a sua introdução alimentar.

Como não conseguimos ver o bebê por dentro, tais sinais funcionam como um espelho para o desenvolvimento interno da criança.

Então, antes de iniciar com as frutinhas, legumes e papinhas, você deve observar o seu filho com atenção e responder às perguntas abaixo:

  • seu bebê já consegue se sentar sozinho e permanecer firme, praticamente sem ajuda ou apoio?
  • ele já possui o controle da cervical, ou seja, ele consegue sustentar o pescoço sozinho?
  • ele já começou a mostrar interesse pelos alimentos, tentando pegar a comida ou mexer no prato enquanto vocês, adultos, estão comendo perto dele?
  • ele está levando a própria mão ou objetos para a boca?
  • ele já perdeu o reflexo de propulsão de língua, ou seja, ele não fica mais empurrando a linguinha para fora da boca?

Se a sua resposta foi sim para todas as perguntas acima significa que o seu bebê está pronto para começar a introdução alimentar.

Mas, é importante destacar, ele precisa já ter feito os seis meses e apresentar todos os sinais de prontidão, e não apenas alguns.

Respeitando o tempo do bebê

Agora, se o seu bebê já tem seis meses e ainda não apresenta algum desses sinais, não há motivos para preocupação. As crianças possuem seus próprios tempos de desenvolvimento e não há certo nem errado nesse caso. A maioria das crianças está pronta para a introdução alimentar entre os seis e oito meses de vida.

Além disso, o desenvolvimento infantil é muito rápido. Em questão de semanas ou mesmo dias, novas habilidades vão sendo desenvolvidas e, quando você menos esperar, o seu bebê estará apto para ser iniciado do mundo dos alimentos.

É importante saber respeitar o tempo da criança e tentar conter a sua ansiedade. Lembre-se que o leite materno é o principal alimento para o seu bebê até ele completar 1 ano de idade. Confie no seu filho que vai dar tudo certo.

E você, ficou com alguma dúvida sobre quando começar a introdução alimentar? Ou você já começou? Comenta aqui embaixo e compartilha suas dúvidas ou experiências conosco.

Gostei deste artigo? Veja muito outros assuntos do universo da maternidade em nosso BLOG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Tarifas e prazos

Tarifas

No intuito de prestar o melhor serviço para nossos clientes com alta tecnologia e segurança, o iFraldas retém um percentual de 7,99% sobre o valor das fraldas virtuais recebidas. Além disso, se o seu convidado efetuar o pagamento por meio de cartão de crédito, o Pagar.me (intermediadora de pagamento) cobra um percentual de 3,99%, ou, no caso de boleto bancário o valor de R$ 3,80 por boleto pago.

Quando da solicitação do resgate, informamos que não é cobrada taxa para a transferência. No entanto, a partir do segundo resgate, caso ocorra, será cobrada a taxa de 7,90 reais por transferência.

Prazos

O prazo para resgate das transações realizadas por boleto bancário é de 3 dias úteis. O prazo para resgate no caso de transações realizadas por meio de cartão de crédito é de 33 dias corridos. Em ambos os casos, o prazo para o iFraldas realizar a transferência dos valores é de 3 dias úteis, a partir da data de solicitação.