Fisioterapia pélvica para gestantes: o que é e quais os benefícios

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Você já ouviu falar de fisioterapia pélvica para gestantes? A atuação obstétrica é uma especialidade recente da fisioterapia, mas que pode trazer inúmeros benefícios à gestante durante a gravidez, no trabalho de parto especificamente e no puerpério, o período após o nascimento do bebê.

Vamos conhecer um pouco mais sobre esse novo ramo da fisioterapia?

O que é a fisioterapia pélvica

Fisioterapia pélvica é uma das áreas da fisioterapia que tem por objetivo fortalecer e reabilitar os músculos e ligamentos que fazem parte do assoalho pélvico.

O assoalho pélvico, popularmente conhecido como bacia, compreende os órgãos que formam a pelve, ou seja, a bexiga, o útero, o reto, o intestino grosso e a vagina, no caso das mulheres, ou a próstata, no caso dos homens.

Entre as funções do assoalho pélvico temos:

  • fazer a sustentação dos órgãos da pelve
  • controlar a saída de urina e fezes
  • atuar no controle e na resposta sexual

Durante a gravidez, com a sobrecarga que tais músculos recebem devido ao sobrepeso da mãe e ao próprio peso crescente do bebê, essa é uma região que acaba sendo bastante exigida, comprometendo as funções naturais do assoalho pélvico. A fisioterapia pélvica pode então atuar como uma grande aliada das gestantes.

Quais os benefícios da fisioterapia pélvica para gestantes

iFraldas.com.br - fisioterapia pélvica para gestantes. Fotografia: Gustavo Fring

A fisioterapia pélvica em gestantes pode ajudar durante todas as fases da gravidez, passando pelo parto e pelo pós-parto.

E engana-se quem pensa que o fisioterapeuta só deve ser procurado caso a pessoa sinta algum desconforto. Um dos principais benefícios do método está na prevenção, ajudando a mulher a preparar o seu corpo para a chegada do bebê. Assim ela pode passar por esse momento único da vida, da melhor forma possível.

Além disso, estão entre os benefícios que a fisioterapia pélvica pode trazer para as gestantes:

  • ajudar a estabilizar a coluna, proteger a lombar e equilibrar o corpo durante a gestação, já que o eixo corporal muda completamente
  • ajudar a preparar o corpo para o parto, através de exercícios de respiração e alongamento
  • evitar que a mulher perca o controle sobre a urina e desenvolva problemas de bexiga baixa (prolapso de bexiga) ou outros problemas de incontinência
  • ajudar a lidar com a dor durante o trabalho de parto, sendo considerada um método de analgesia
  • reduzir o tempo de trabalho de parto ativo em até 4 horas, segundo estudos
  • reduzir a incidência e o tamanho de lacerações durante o parto
  • ajudar na recuperação após o parto, inclusive da parede abdominal e auxiliar na cicatrização após cesáreas
  • aumentar a consciência corporal e a autoconfiança da mulher
  • relaxar e promover uma sensação de bem-estar, muito bem-vinda nessa fase da vida da gestante

Fisioterapia pélvica para gestantes: quem pode fazer

A fisioterapia pélvica é indicada para todas as gestantes, a partir da 14a. semana de gravidez. As mulheres que possuem gravidez de risco, como as diabéticas, hipertensas e até mesmo quem está grávida de gêmeos também podem se beneficiar com a prática.

Como você pode ver, é uma prática cheia de benefícios e que não apresenta contra-indicações.

Se você está grávida e deseja experimentar os benefícios dessa atividade, após a liberação do seu obstetra, procure um profissional fisioterapeuta especializado e aproveite! E não esquece de comentar aqui embaixo o que achou.

Temos ainda vários artigos sobre gravidez em nosso Blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Tarifas e prazos

Tarifas

No intuito de prestar o melhor serviço para nossos clientes com alta tecnologia e segurança, o iFraldas retém um percentual de 7,99% sobre o valor das fraldas virtuais recebidas. Além disso, se o seu convidado efetuar o pagamento por meio de cartão de crédito, o Pagar.me (intermediadora de pagamento) cobra um percentual de 3,99%, ou, no caso de boleto bancário o valor de R$ 3,80 por boleto pago.

Quando da solicitação do resgate, informamos que não é cobrada taxa para a transferência. No entanto, a partir do segundo resgate, caso ocorra, será cobrada a taxa de 7,90 reais por transferência.

Prazos

O prazo para resgate das transações realizadas por boleto bancário é de 3 dias úteis. O prazo para resgate no caso de transações realizadas por meio de cartão de crédito é de 33 dias corridos. Em ambos os casos, o prazo para o iFraldas realizar a transferência dos valores é de 3 dias úteis, a partir da data de solicitação.