Período pós-parto: saiba quais cuidados essenciais

Tabela de conteúdo

A imagem que ilustra este post, é do fantástico projeto Life After Birth (ou vida após o nascimento em tradução literal). Um projeto de fotografia que homenageia a jornada pós-parto. Vale a pena conferir no link acima.

O período pós-parto conhecido como puerpério, é o momento em que ocorrem intensas modificações físicas e psicológicas nas mulheres num curto espaço de tempo. Muitas mulheres chegam a descrever a gravidez como algo que tem a duração de 11 meses, ao invés de 9, justamente porque as transformações continuam acontecendo após o nascimento do tão sonhado filho, nos primeiros dias do bebê em casa.

Essas mudanças e características contribuem para aumentar a insegurança da mãe em relação aos cuidados necessários para garantir a saúde dela e do seu bebê nesta fase inicial da maternidade. Como essa fase é um grande desafio, reunimos algumas dicas e uma série de recomendações que são dadas pelos médicos para esse período, seja para aquelas que tiveram o parto natural ou para as que passaram pela cesariana.

Alguns sinais que merecem atenção especial, independente da forma como aconteceu o parto:

  • O útero estará voltando ao tamanho normal e a mulher vai sentir cólicas constantes, principalmente no que diz respeito ao momento da amamentação. Junto com a cólica, também acontece um sangramento, que vai diminuindo e clareando ao longo dos 45 primeiros dias após o parto.
  • Se houver dor forte na parte inferior da barriga, sangramento com cheiro diferente da menstruação ou febre, é importante procurar um médico imediatamente, pois pode ser um caso de infecção que precisa de tratamento ágil.

Além disso, há dicas específicas de acordo com a forma como o parto ocorreu. Confira abaixo!

Período pós-parto cesárea

O período pós-parto de uma cesárea requer cuidados especiais.

Sem dúvidas, o processo de cesariana é mais complexo e, consequentemente, o período pós-parto também será. Além da recuperação em relação a mudança de lugar dos órgãos, a mulher passa pela recuperação de uma cirurgia. Mantenha a cicatriz bem limpa, lavando com sabonete durante o banho e secando-a bem.

Fora isso, há algumas outras atividades que devem ser evitadas:

Não pegar peso

É importante lembrar que, assim como durante a gravidez, não é recomendado pegar peso durante o período do pós-parto. O motivo é o fato de seu corpo estar passando por mudanças aceleradas, tentando se recuperar da maior experiência pela qual ele já passou. Seus órgãos estão retomando o lugar, você tem uma cicatriz na barriga que precisa se recuperar e seu corpo está lutando para garantir que nenhuma parte fique inflamada ou infeccionada.

Tudo isso está acontecendo ao mesmo tempo. Por isso, é importante ter cuidado redobrado e, em qualquer sinal de esforço excessivo, pare imediatamente e descanse bastante.

Colocar gelo na região

O gelo vai te ajudar bastante a evitar o inchaço e garantir que a cicatrização esteja acontecendo da melhor forma possível. Por isso, é recomendado colocar compressas de gelo no local da cesárea. É recomendado colocar um saco plástico ou papel toalha ao redor da compressa, para garantir que a cicatriz não fique molhada (o que pode prejudicar a cicatrização).

Esse cuidado é recomendado de 4 em 4 horas, durante até 20 minutos, para aliviar a dor no local e também o desconforto abdominal.

Utilizar pomada cicatrizante

Durante alguns dias, você ficará com um curativo para garantir que o local não fique infeccionado. Depois dessa fase e da retirada dos pontos, você pode utilizar um creme, pomada ou gel que facilitem a cicatrização da região. É importante seguir as recomendações do seu médico para escolher a marca ideal, pois somente ele poderá avaliar o nível de complexidade da cirurgia e também sua facilidade de cicatrização.

Além disso, esse tipo de pomada costuma ajudar bastante a reduzir a aparência da cicatriz, fazendo com que ela fique o mais próxima possível do seu tom de pele, tornando-a mais discreta.

Cuidado redobrado com a alimentação

Alimentos que ajudam na cicatrização também são muito bem-vindos no período pós-parto para aquelas que passaram pela cesariana. Algumas opções são: ovos, frango, peixe, arroz, feijão, vegetais e frutas que ajudam a soltar o intestino como o mamão, por exemplo. Chás diuréticos também podem ajudar bastante!

Dessa forma, além de ajudar na cicatrização, você não corre o risco de ficar com o intestino preso e passar por ainda mais desconforto nesse período que já é tão complicado. Evite ao máximo qualquer tipo de alimento que possa gerar dores abdominais.

Período pós-parto normal

Se o parto foi normal, você não vai precisar se preocupar com a cicatrização externa, o que facilita boa parte do processo. Mas não pense que será algo simples, por mais humanizado que o parto tenha sido. É um momento que exige cuidados redobrados e frequentes, mas que vão fazer com que a experiência seja muito mais tranquila tanto para você quanto para seu novo filho.

É importante seguir os cuidados abaixo:

Monitore a pressão e a glicemia

Se durante a gravidez e o parto, você teve problemas com pressão ou com glicemia, é importante monitorar esses níveis no período pós-parto. Isso também é necessário para mulheres com histórico de hipertensão ou pré-eclâmpsia, especialmente na primeira semana após o nascimento do bebê.

Nos dias que sucedem o parto, a tendência é que sua pressão volte ao normal e, por isso, é importante verificar de forma constante na primeira semana para garantir que o estado hipertensivo não vai se instalar de forma crônica, garantindo tratamento rápido e evitando problemas cardíacos, renais e nervosos.

Monitore as cicatrizes invisíveis

Apesar de a mãe não ter passado por uma cesárea, o corte da episiotomia deve ser limpo com água e o sabonete indicado pelo médico, garantindo que o local fique o mais seco possível. Além disso, em alguns casos, é possível tomar analgésicos que são permitidos durante a amamentação para garantir menos incômodo.

É necessário ter atenção redobrada caso a medicação não seja suficiente para amenizar a dor, sinais de vermelhidão, febre ou secreções. Esse pode ser um sinal de inflamação.

Cuide também do seu psicológico

O parto normal costuma ser uma experiência exaustiva e, para algumas mães, existe uma quebra de expectativa em relação à “mágica” do momento, por mais humanizada que seja a experiência.

Portanto, é importante cuidar do seu emocional. Você tem um bebê para cuidar, seu corpo está passando por inúmeras transformações, você sente dores e também não tem tempo para cuidar de si (afinal, a prioridade é o seu filho).

Por isso, é importante conversar com pessoas próximas, buscar ajuda e entender que você é humana. Esse é um processo normal. Difícil, mas normal.

E, ao contrário do que muitos dizem, só melhora! Pense em toda experiência que vai ter com o crescimento do seu filho, momentos de felicidade e as lembranças que ele terá de sua infância. Isso, com certeza, vai te dar motivação e forças para seguir!

Gostou deste conteúdo? Deixe um comentário contando quais são suas maiores dúvidas sobre o puerpério e compartilhe com as amigas que estão passando pela mesma experiência!

Outros posts que podem te interessar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.